O ministro do Supremo Tribunal Federal, Celso de Mello, determinou que o presidente da
República, Jair Bolsonaro, preste depoimento presencial sobre uma suposta interferência
na Polícia Federal.

Ele negou ao chefe do Executivo a possibilidade de depor por escrito. Por ser um
investigado, Jair Bolsonaro pode optar por se manter em silêncio.
A decisão de Celso de Mello tem como fundamento a regra descrita no artigo 221 do
Código de Processo Penal.

Inscreva-se no nosso canal:
http://www.youtube.com/ospingosnosis

Entre no nosso site:
http://jovempan.com.br/

Facebook:
https://www.facebook.com/OsPingosnosIsOficial/

Siga no Twitter:

Instagram:
https://www.instagram.com/jovempannews/

#JovemPan
#OsPingosNosIs